Vitor Pamplona

Innovation on Vision: Imaging , Enhancement and Simulation

Como Escolher uma Carreira

Será que é preciso escolher?  


O maior desafio para um jovem - " escolher a profissão " - não seria nenhum desafio se ele soubesse que profissão não é um casamento católico, eterno, e que pode-se trocá-la a qualquer momento da carreira. Por que não trocar de profissão a cada 3 ou 4 anos? A pressão pela escolha é alta devido aos costumes de uma sociedade mal informada, improdutiva e sem criatividade para propor um caminho alternativo. Vestígios de um tempo distante em que ser um robô especialista era mais importante do que ter um cérebro. Uma sociedade que vê jovens não se adequando ao sistema e que prefere mudar a cabeça dos jovens do que substituir meras burocracias. Uma sociedade com medo do novo, da mudança, da tentativa e das derrotas.

Esta pressão pela escolha da profissão, fortemente enaltecida por nossas instituições ultrapassadas, cria dois tipos de jovem: aqueles que absorvem e se adequam a realidade do século passado; e aqueles que contrariam e tentam hackear o sistema em busca de seus próprios sonhos. Os primeiros trabalharão infelizes, mas serão considerados pela sociedade como aceitáveis e, portanto, esta lhes dá recompensas econômicas e sociais. A segunda categoria viverá as margens do sistema, criando problemas e soluções alternativas em todas as instâncias de poder. Trabalharão felizes, mas serão rejeitados por uma sociedade hipócrita no qual, mesmo se tomarem as decisões certas, serão castigados economicamente e socialmente.

Provas, certificados, vestibulares, diplomas, cursos, concursos, competições, apresentações. Ter um papel assinado por uma entidade importante é mais significativo do que ter ciência que se está fazendo um bom trabalho. Essas assinaturas hoje são objetivo de vida ao invés de consequências de um bom trabalho ou educação. A sociedade definiu métricas de qualidade e esqueceu de ver o que está por detrás delas. Jovens, o objetivo é sempre fazer um bom trabalho e não obter um título. Você não precisa de um título para fazer um bom trabalho.

O título é fruto de uma produção em massa de mão de obra, que tenta atender as requisições de uma burguesia falida e ultrapassada. Faz parte da opressão social governamental que mantém sob controle a criação de seres inteligentes, gerando discussões normalmente irrelevantes para ocupar as mentes despreparadas mas ávidas por um mundo melhor.      

Vejam isso e me digam se a universidade não destruiria o talento dele.

Foçar e escolha de uma carreira antes mesmo de ter experiência em qualquer profissão é um erro. Gerar pressão sobre essa escolha não ajuda. Evitem a escolha, experimentem de tudo e sigam com a profissão preferida naquele momento. Se a preferência mudar? Mude junto e abrace uma outra carreira. Apenas certifique-se que vc está dando o melhor de si, seja lá onde for.

Posted in Oct 27, 2013 by Vitor Pamplona - Edit - History

Add New Comment

Your Name:


Write the code showed above on the text below.